Sobre amor próprio e aceitar-se

10:53

Drawings Creio que uma das coisas mais difíceis de se fazer hoje em dia,principalmente para mulheres, é se aceitar do jeito que é, se sentir bonita, ter amor próprio. Com tantas revistas e programas de tv nos mostrando mulheres com a pele e cabelo perfeito nós acabamos nos sentindo inferiores.Posso dizer a vocês que eu sou uma delas,eu realmente não me acho bonita e volta e meia me pego na frente do espelho observando meus defeitos e procurando jeitos de melhora-los.Eu acho o meu cabelo armado demais,tenho olhos muito juntos,um nariz horroroso,espinhas,tenho manchas nos dentes que me irritam profundamente sem contar na minha magreza desnecessária,não tenho corpo como a maioria das garotas,além disso tenho 1,79 de altura e só tenho 17 anos,todo mundo é mais baixo que eu eu,inclusive os garotos,o que faz com que eu me sinta uma alien perto das outras pessoas.Minha alto estima é tão baixa que as vezes até duvido que ela exista. Por muito tempo eu tentei mudar essas coisas em mim pra que os outros me aceitassem,hoje em dia,eu continuo com essas neuras todas,mas quando eu tento mudar é por mim mesma,pra ter o que é chamado de amor próprio.Hoje em dia desisti de ficar bonita para os outros,em vez disso eu tento me aceitar e valorizar o que tenho de bom,afinal,se eu me aceitar,as pessoas também aceitarão. Eu sei que eu não sou a única com esses problemas,a maioria das mulheres tem isso, e um jeito de melhorar a auto estima é,em vez de focar em seus pontos negativos,comece a reparar nos positivos. Ah,e não adianta ficar culpando a mídia ou a moda por impor padrões de beleza se você faz isso também.Como?Toda vez que aquela garota do seu colégio posta uma foto no instagram ou no facebook e a primeira coisa que você faz é chamar suas amigas pra comentar como a fulana é gorda,ou tem um cabelo zuado você está impondo sim um padrão de beleza que as vezes até você mesma não se encaixa.Então além de aprender a se aceitar lembre-se de aceitar os outros também,porque assim como você eles tem suas inseguranças.

You Might Also Like

0 comentários

Gostou? Me conte aqui!

No G+